38°57'35.77"N 8° 4'37.03"W

Restaurar a Esperança através das florestas

Tem lugar no próximo dia 4 de Junho de 2011, uma palestra, em Queluz, na Vila Líbânia, na Feira Esotérica e Terapias Alternativas,no espaço do Lugar das Almas.

Acompanhada de conversa sobre o impacto do restauro de paisagens nos ecossistemas e na economia serão abordados os temas com esta temática relacionados.

Com efeito poderemos verificar como esse impacto é desejável e premente em todo o território ocupado pelos humanos.

Pic_1_Antes
Planalto do Loess, China
Aspecto de um barranco criado pelas águas da chuva que, impedidas de se infiltrarem no solo, por ausência de vegetação totalmente devastada pelas actividades humanas, produziu uma paisagem erodida e um ecossistema desfeito que termina abrupta e devastadoramemte no rio Amarelo.

Apesar de ser uma tragédia nos vários lugares ocupados pela humanidade ainda que aparentemente minimizados, a realidade repete-se no nosso Alentejo e noutras paragens.

A esperança reside na compreensão dos sistemas naturais que possibilitam, com a ajuda da ciência e do planeamento, o eficiente restauro de paisagens que assim permitem o retorno da vida selvagem e dos ecossistemas funcionais sem os quais os assentamentos humanos serão inviáveis.

Ao longo de 15 anos foi feito um esforço colossal com a ajuda de alguns milhões de pessoas no Planalto do Loess, na China, projecto através do qual é possível demonstrar a possibilidade de se realizarem tais esforços em larga escala.




Pic_2_Depois

Aspecto do vale de Ho Jia Go, passados 10 anos de intervenção no restauro da paisagem através do restauro das funções ecológicas perdidas ao longo de milhares de anos e que tornaram pobres os outrora ricos habitantes destas paragens que deram origem ao mais populoso grupo étnico da China.



Veja aqui detalhes sobre o evento ou ainda aqui

Jorge Crespo é Permacultor e desde há muito procupado com as temáticas que permitem que a esperança volte a ocupar os nossos planos de actividades futuras.
Vive actualmente no Alentejo neste lindo Monte Aton onde desenvolve actividades que permitirão a demonstração em menor escala das técnicas e sobretudo das éticas da Permacultura.